iPhone conectado ao CLP?

junho 21st, 2010 Fernando Meira Postado em automação industrial, CLP, redes de comunicação No Comments »

Isto é o que promete o ScadaMobile, um aplicativo para iPhone ® e iPod Touch ®, desenvolvido pela Sweet William Automation ®, que possibilita o acesso e a monitoração de uma lista de variáveis e à memória dos Controladores Lógicos Programáveis. Projetado para facilidade de uso, o aplicativo auxilia aos engenheiros de campo e aos programadores de CLP a supervisionar em tempo real o estado de seus processos industriais a qualquer hora e em qualquer lugar.

Algumas características:

  • Monitorar (visualização e alteração) de variáveis do CLP por acesso local PrimaryScreen_iPhone3Gou wireless, suportando diversos tipos de dados (booleanos, signed e unsigned ints de 16 e 32 bits e ponto flutuante de 32 bits);
  • Upload e Download de programas de/para ScadaMobile via Navegador (Safari, Firefox e Internet Explorer);
  • Possibilidade de configurar vários níveis de acesso protegidos por senha para prevenir modificações acidentais das variáveis;
  • Suporte a a diversos protocolos de comunicação (Modbus/TCP, Ethernet/IP, etc) e fabricantes como Omron e AllenBradley.

A ProSoft Technology ® inclusive anunciou que vai desenvolver uma série de rádios para utilização com o software.

É a automação industrial cada vez mais integrada com os gadgets do dia a dia, algo que há alguns anos era difícil de imaginar…

AddThis Social Bookmark Button

Redes DeviceNet, ControlNet e Ethernet-IP

agosto 2nd, 2009 Fernando Meira Postado em automação industrial, ControlNet, DeviceNet, EtherNet, redes de comunicação No Comments »

Vamos falar um pouco sobre os três protocolos de comunicação mais utilizados pela Rockwell Automation, são eles: ControlNet, DeviceNet e Ethernent/IP. Estes protocolos tem em o comum o fato de se tratarem de protocolos abertos, ou seja, nenhum deles é de propriedade da Rockwell. Seu desenvolvimento é gerenciado pela ODVA.

A figura abaixo exemplifica o uso sugerido para cada um destes protocolos.

Arquitetura Integrada Allen Bradley

Arquitetura Integrada Allen Bradley

No nível mais baixo temos a rede DeviceNet, que pode ser utilizada para comunicação entre sensores, atuadores, IHM’s, CLP’s, Drives, etc. Com a sua utilização podemos trocar diversas informações via rede, como por exemplo o estado, corrente e outros parâmetros de um driver, além de poder comandar o mesmo, diminuindo o número de entradas e saídas necessárias no seu sistema.

Logo acima temos a utilização da ControlNet, para a comunicação entre o CLP, módulos remotos I/O, terminal de programação, permitindo a configuração de dispositivos, downloads e uploads de programa. Uma característica marcante é a robustez do meio físico, que possui uma boa imunidade a ruídos, ideal para percorrer o chão de fábrica, interligando pontos distantes da planta.

No topo da figura temos a rede EtherNet/IP, que tem a função de encapsular os dados das redes anteriores e transmiti-los através de uma rede EtherNet, que possui um baixo custo de instalação e uma boa velocidade para a sua aplicação, ajudando a difundir os dados às pessoas interessadas.

Posteriormente escreverei mais sobre cada rede, mostrando os dados técnicos de cada uma como número de nós, meio físico, distância máximas e outras.

Um abraço a todos e até o próximo post…

AddThis Social Bookmark Button

Automação sem fio

janeiro 7th, 2009 Fernando Meira Postado em Automação, automação industrial, redes de comunicação, wireless No Comments »

Cada vez mais a tecnologia wireless (sem fio) ingressa no setor de automação industrial. A utilização de instrumentos desse tipo facilita a instalação em campo, já que elimina a necessidade de utilização de diversos cabos para comunicação com o controlador.

 

Há certo preconceito com essa modalidade, pois os primeiros testes eram feitos com base na tecnologia já utilizada em redes de computadores, porém os equipamentos utilizados não eram preparados para uso industrial já que não possuíam proteção contra interferências presentes no chão de fábrica e a confiabilidade dos dados transmitidos não era aceitável para o uso proposto onde as informações necessitam estar corretas e em tempo real, de modo a evitar maiores problemas. Os novos protocolos wireless já primam pela superação desses desafios.

 

Em uma malha wireless os instrumentos funcionam como receptores, emissores e roteadores para os demais módulos sem fio. Dessa maneira, a rede pode se reconfigurar automaticamente, caso algum nó deixe de operar, redesenhando assim a topologia e identificando um novo caminho para alcançar todos os dispositivos ativos.

 

Nos próximos tópicos falarei um pouco sobre os instrumentos (funcionamento, mais utilizados, etc.).

 

Não esqueçam de se inscreverem na lista de seguidores desse blog, dessa maneira vocês me ajudarão a saber quantas pessoas estão lendo as postagens.

 

Um abraço e até a próxima…

AddThis Social Bookmark Button




BlogBlogs.Com.Br