Coming soon

agosto 2nd, 2009 Fernando Meira Postado em Automação No Comments »

Olá visitantes do AutomaGate, sejam bem vindos!
Este portal foi originado do meu blog, o AuBlogation, e terá em breve novas seções para organizar melhor o conteúdo do site.
Leiam, opinem, critiquem e participem…

Um abraço a todos…

AddThis Social Bookmark Button

Centro de Automação e Robótica no Ceará

junho 24th, 2009 Fernando Meira Postado em Automação, automação industrial, robótica No Comments »

Centauro, esse será o nome do Centro de Automação e Robótica criado graças à parceria entre a Fundação Núcleo de Tecnologia do Estado do Ceará (NUTEC) e a Universidade Federal do Ceará (UFC), além de contar com o apoio da Secretaria de Ciência,Tecnologia e Educação Superior do Ceará. Ocentro foi inaugurado ontem (23/06/2009) e está localizado na NUTEC.
Este centro foi criado para fomentar as necessidades de mão de obra especializada no campo de automação na região, devido a instalação de complexos industriais como a Usina Siderúrgica, Central Termelétrica Endesa Fortaleza, Complexo Industrial e Portuário do Pecém, Unidade de Produção de Biodiesel da Petrobras e Unidade da Brasil Ecodiesel como observa o Prof. José Tarcisio Costa, do Departamento de Engenharia de Teleinformática.
O Centauro contará com laboratórios de Automação e Controle (Lacontrol), Robótica (Labor) e o Núcleo de Compatibilidade Eletromagnética, Microondas e Antenas (Nucema), equipados para possibilitar realização de pesquisa, desenvolvimento e treinamento relacionados às diversas áreas de produção industrial, além de também realizar ensaios e análises, inspeções, laudos e pareceres técnicos.
Resultante de convênio entre UFC e a Rockwell Automation do Brasil, o Lacontrol dispõe de equipamentos para automação e controle semafórico, esteira transportadora, partida de motores, estações de bombeamento e reatores químicos, dentro dos padrões de modernidade, produtividade e competitividade. O Labor dispõe de conjunto de robôs móveis e versáteis para quase todas as aplicações indoor. Já o Nucema está apto a fazer análise de pré-conformidade eletromagnética, projetos de antenas e de radiofrequência, teste de sensibilidade a interferência eletromagnética, e oferecer serviços de consultoria e assessoria especializada e curso de extensão.
Fonte: UFC
AddThis Social Bookmark Button

Funcionalidades para as IHM’s beneficiam as instalações industriais

junho 14th, 2009 Fernando Meira Postado em Automação, automação industrial, CLP, IHM No Comments »

As IHM’s (Interfaces Homem-Máquina) vem sendo usadas comumente para mostrar informações locais básicas, como operações do processo ou da máquina, alarmes e alguns gráficos de tendência. Elas possuem uma grande variedade de tamanhos e de opções de interação com o usuário (teclas, touchscreens, teclados e mouses).

Uma melhoria, muito desejada pelos programadores, foi a performance. As IHM’s agora podem rodar aplicações mais complexas, graças a uma CPU mais robusta, ao aumento da memória RAM e da capacidade de armazenamento. Desta maneira as IHM’s podem rodar não apenas em sistema operacionais proprietários, mas também em outras plataformas (como Microsoft Windows Embedded ou Professional), permitindo aos usuários tirar vantagem de recursos como a geração de documentos PDF.

As possibilidades de conectividade das IHM’s estão tendo um papel crescente, interligando controladores lógicos programáveis (CLP’s) à uma instalação de infraestrutura de TI (Tecnologia da Informação). No nível de arquitetura do CLP, a interface com a IHM é facilitada através de diferentes tipos de conexão, como portas seriais, portas USB e Ethernet, junto com a possibilidade de utilizar a mesma IHM para conexão com diferentes protocolos de fabricantes de CLP. O elo com a TI é uma necessidade crescente, pois permite a utilização de dados em tempo real e históricos por sistemas MES (Manufacturing Execution System) e ERP (Enterprise Resource Planning).

Hoje é possível acessar remotamente, monitorar e controlar qualquer IHM de qualquer navegador de rede, facilitando ajustes e atualizações, pois não é mais necessário o deslocamento até o local e conectar o computador ao painel, que muitas vezes possui essa conexão em locais de difícil acesso, às vezes sendo necesário desmontar algumas partes para obter o acesso.

Essas habilidades, muitas em uso há algum tempo em empresas que investem na sua estrutura de automação, são apenas o início. A integração de vídeos vem se tornando cada vez mais popular, podendo ser utilizada, por exemplo, para exibir um vídeo mostrando um passo a passo de um determinado ajuste na máquina a um operador menos experiente. A utilização de um leitor de impressão digital na IHM facilitaria a vida dos usuários, que não precisariam armazenar senhas para desbloquear funções restritas.

Gostaria de aproveitar para pedir o seu voto no Prêmio Top Blog, clicando no selo localizado à esquerda no topo da página e confirmando seu voto na janela que se abrirá, ajudando assim a popularizar o blog. Um abraço a todos e uma boa semana.

Fonte: Automation.com

AddThis Social Bookmark Button

Padrão para comunicação industrial sem fio ISA100.11a

junho 12th, 2009 Fernando Meira Postado em Automação, wireless No Comments »

A Yokogawa Electric Corporation está estimulando esforços para desenvolvimento do padrão para comunicação sem fio para a indústria de automação de processos, o ISA100.11a. Baseada nesse padrão, a Yokogawa vai desenvolver uma nova plataforma de rede digital de campo que vai melhorar a produtividade, eliminando as atuais dificuldades enfrentadas pelos usuários com protocolos de comunicação incompatíveis e tornando possível a integração entre tecnologias com e sem fio.

Para entender um pouco mais leia os posts já publicados Automação sem fio e Instrumentos sem fio.

A utilização de instrumentos wireless teve seu uso limitado devido ao requerimento pelas tecnologias avançadas para garantir alta confiabilidade, resposta em tempo real, resistência ao ambiente, proteção a prova de explosões e também por causa do uso de protocolos de comunicação sem fio incompatíveis.

A Yokogawa está apoiando o desenvolvimento do padrão ISA100.11a porque ele possui os seguintes benefícios:

  • Oferece alta confiabilidade, garantindo operações de produção seguras e segurança da informação;
  • É baseado no protocolo IPv6, podendo acomodar grandes redes;
  • Possui excelente compatibilidade som os sistemas instrumentados existentes que utilizam protocolos como Foundation Fieldbus, Hart, Profibus e Modbus;
  • É adequado para uma grande gama de aplicações, do monitoramento ao controle.

ISA100.11a é um padrão para comunicação sem fio para a indústria de automação de processos proposto que foi aprovado em abril de 2009 pelo Comitê de Padrões ISA100 da Sociedade Internacional de Automação (ISA).Após essa aprovação pelo comitê, é esperado que o esboço do padrão seja aprovado pelo Conselho de práticas e padrões da ISA, ratificado pelo Instituto de Padrões Nacional Ameriacano (ANSI) e publicado.

Fonte: Process and Control Today

AddThis Social Bookmark Button

Robô na seleção!!!

junho 10th, 2009 Fernando Meira Postado em Automação, automação industrial, robótica No Comments »

Maj Nakrob Wanichnukhrox, um estudante de doutorado em Engenharia de Automação e Robótica, lidera uma equipe de 5 membros da King Mongkut’s University of Technology Thonburi (KMUTT) na Thailândia, que levou 5 anos pesquisando e desenvolvendo o robô humanoide, que será exposto em Graz, na Áustria, de 19 de junho a 5 de julho.

O robô humanoide é desenvolvido para ter a aparência geral de um corpo humano e imitar alguns movimentos humanos. Como eles são operados por sistemas autônomos sem controles externos, robôs humanoides são mais complexos do que outros tipos de robô.

Fazer um humanóide requer a combinação de esforços de especialistas em diferentes áreas da ngenharia, incluindo robótica, automação, mecânica, eletrônica e computação.

Na competição mundial, uma condição para os robôs, que medem entre 30 e 60 centímetros, é a habilidade para jogar futebol contra outras unidades com controle completamente autônomo.

“Isso significa que nosso robô deve ser 100% auto-controlado, nós não podemos usar nada como cartões ou um joystick para controlá-lo e nem tocá-los” disse Maj Nakrob.

Fonte: Bangkok Post

AddThis Social Bookmark Button

Recados do Blog

junho 2nd, 2009 Fernando Meira Postado em Automação No Comments »

Pessoal seguem alguns lembretes do blog:

  • Votem no prêmio TopBlog: acessando a página do AuBlogation, há um selo do prêmio ao lado esquerdo das postagens, clique nele e confirme o seu nome e e-mail, depois disso você deve confirmar clicando no link que será enviado para o endereço informado (não demora nem 5 minutos e ajuda o blog a se tornar mais conhecido);
  • Ingresse na lista de seguidores: Também está do lado esquerdo um pouco mais abaixo. É uma forma de sabermos quantas pessoas estão acompanhando as leituras.
AddThis Social Bookmark Button

FIEE – Feira da Industria Eletrica, Energia e Automacao

maio 30th, 2009 Fernando Meira Postado em Automação, automação industrial 3 Comments »


Eu não poderia deixar de falar aqui de uma das maiores feiras do setor que está chegando na próxima semana. Trata-se da 25ª FIEE – Feira Internacional da Indústria Elétrica, Energia e Automação.

A feira acontecerá no período de 1 a 5 de junho de 2009 no pavilhão de exposições do Anhembi, São Paulo/SP, e será aberta para visitação das 13 às 21hs de segunda a quinta e na sexta das 13 às 20hs. Em paralelo estará acontecendo a 5ª eletronic Americas – Feira Internacional da Indústria de Componentes, Subconjuntos, Equipamentos para a Produção de Componentes, Tecnologia Laser e Optoeletrônica, ufa! O nome comprido hein!
A feira será dividida nos seguintes setores: Automação e Instrumentação – Componentes Elétricos para Máquinas e Equipamentos – Equipamentos Industriais – Geração, Transmissãoe Distribuição – Materiais para instalação – Meio ambiente – Concessionárias de geração, transmissão e distribuição de enrgia – Associações, bancos, entidades, publicações e serviços em geral.
Vale a pena conferir esse evento, podendo assim estar atualizado sobre as novidades do setor, além de exercitar o “networking”, revendo e fazendo novos contatos profissionais.
Para maiores informações de como chegar, lista de expositores, credenciamento, planta da feira, visite o site oficial em www.fiee.com.br.
Um abraço e boa feira aos que forem ao evento 😉
AddThis Social Bookmark Button

Programando o CLP e a IHM da máquina de lavar

maio 25th, 2009 Fernando Meira Postado em Automação, CLP, IHM No Comments »


A WEG firmou uma parceria com a LavexMil (empresa do ramo fabricação de máquinas e equipamentos para lavanderias industriais), apresentando na Feira Hospitalar 2009 uma Lavadora Extratora de Desinfecção que possui um CLP e uma tela TouchScreen para operação da máquina.

A máquina possui as funções de lavar, enxaguar, centrifugar e aquecimento das roupas hospitalares para a desinfecção com vapor a uma temperatura de 80 a 90ºC. A capacidade média da lavadora é de 60 a 240kg e possui até seis entradas de bombas dosadoras de produtos utilizados no processo de lavagem, com o diferencial de possuir um contador automático de dosagem que exibe a quantidade utilizada em mililitros.
Um outro ponto interessante está no sistema de segurança da máquina que, ao ocorrer um desligamento por falta de energia ou pelo acionamento do botão de emergência a máquina é paralisada suavemente através do acionamento automático dos freios, que é auxiliado pela programação do balanceamento do ar comprimido. A máquina ainda conta com quatro amortecedores e quatro molas pneumáticas.
Preparem-se, daqui a pouco sua mãe/esposa vai estar pedindo para você conectar o notebook no fogão para verificar a falha na chama, além de ter de guardar um backup dos eletrodomésticos…
Fonte: ParanaShop
AddThis Social Bookmark Button

Cursos na área de Automação, ISA – São Paulo

maio 20th, 2009 Fernando Meira Postado em Automação, automação industrial No Comments »

isaPessoal segue uma relação de alguns cursos da ISA que ocorrerão no próximo mês (junho), todos serão realizados em São Paulo.

Para maiores informações acessem: www.isadistrito4.org.br/cursos.php.

Curso: Controle de Processo

Data: 2 a 5 de junho

Descrição: Mostrar os conceitos básicos e principais estratégias de controle, em linguagem simples e acessível e com a mínima matemática necessária, sem transformada de Laplace. Depois do curso, aluno será capaz de montar malhas de controle simples, fazer a sintonia do controlador PID e interpretar as não-estabilidades e analisar os distúrbios de uma malha de controle.

Curso: Princípios básicos de funcionamento de instrumentos e controles aplicados em caldeira a óleo e a gás

Data: 16 a 18 de junho

Descrição: Proporcionar aos participantes as informações básicas da automação e integração de caldeiras utilizando redes de controle e intertravamento, com monitoramento a distância através de uma HIM e/ou sistema de supervisão e controle (SSC).

Curso: Gerenciamento de Alarmes

Data: 18 e 19 de junho

Descrição: O número excessivo de alarmes existentes em unidades industriais acaba por sobrecarregar o operador nos momentos em que ele mais precisa. Ao invés de alarmes que alertem sobre uma real condição de instabilidade, esta grande quantidade de alarmes mal configurados acaba por prejudicar o operador justo na hora em que ele mais precisaria, levando a planta a não operar com segurança, em condição estável de processo e produção. Neste mini-curso, serão apresentados a metodologia, os conceitos e os principais problemas relacionados ao Gerenciamento de Alarmes.

Curso: Sintonia de Malhas de Controle

Data: 23 a 25 de junho

Descrição: Capacitar os participantes do treinamento a executar a Sintonia das Malhas de Controle, através da compreensão e ajuste das ações de controle: Proporcional, Integral e Derivativa. Também serão ensinados métodos de sintonia para que se possa identificar os melhores valores de ajustes das ações.

Fonte: ISA – Distrito 4

AddThis Social Bookmark Button

A História da Automação Industrial Parte 2

maio 4th, 2009 Fernando Meira Postado em Automação, automação industrial, história No Comments »

Vamos continuar essa série a partir dos anos 60 com o início dos controladores lógicos programáveis , os CLP’s (veja o post anterior A História da Automação Industrial Parte 1).

 

O ano de criação do primeiro CLP foi em 1968 por Dick Morley, que trabalhava para a empresa Bedford Associates, que tinha uma solicitação da General Motors para desenvolver um sistema capaz de eliminar a infinidade de fios e relés utilizados para o controle de sua fábrica. O mecanismo desenvolvido foi chamado de Modular Digital Controller ou MODICON.

 

No princípio, os primeiros CLP’s comercializados possuíam memórias de 1 a 4K e sua estrutura era formada por uma placa processadora e uma memória, enquanto a manipulação da lógica e algoritmos era feita por software, o que tornava esses sistemas extremamente lentos.

 

Para sanar esse problema foi implementado um novo componente, uma placa de interpretação da lógica, que poderia interpretar toda a lógica Ladder, sem precisar da intervenção do software.

 

Com a aquisição da Information Instruments Inc. a Allen Bradley® herdou o PDQ-II, que devido a sua complexidade e difícil programação foi substituído pelo PMC (Programmable Matrix Xontroller), que era menor e mais fácil de programar.

 

Por volta de 1971 a General Eletric® desenvolveu o primeiro controlador programável, o PC-45, por sua vez a Omron® apresenta o SYSMAC e em 1974 a Allen Bradley® registra a patente para o Programable Logic Controller (PLC).

 

Continua…

AddThis Social Bookmark Button




BlogBlogs.Com.Br